“Não são todos eles espíritos ministradores, enviados para servir a favor dos que hão de herdar a salvação?” Heb.1:14

Os anjos são assistentes invisíveis para os santos de Deus. Eles transportam-nos em suas mãos, para que não tropecemos em nenhuma pedra. A sua lealdade para com o Senhor leva-os a atentar atentamente para os filhos do Seu amor. Eles alegram-se com aquela volta do filho pródigo à casa do Pai, abaixo na terra, como também se regozijam com a subida de qualquer santo ao Palácio do Rei. Nos tempos antigos os filhos de Deus eram favorecidos com a sua aparência visível. Hoje, mesmo sem serem vistos por nós, os céus ainda se encontram abertos e eles ascendem e descem acima dos filhos dos homens para que sirvam os herdeiros da salvação. Um serafim ainda voa com aquelas brasas de fogo desde o altar da graça para tocar nos lábios de homens muito amados. Se apenas os nossos olhos fossem abertos, veríamos os carros de fogo, os cavalos dos céus envolvendo todos os servos de Deus.
Nós estamos diante duma grande companhia de inúmeros anjos os quais são todos sãos na vigilância contínua da semente real.

Um poeta que diz:
“Quão frequentes são o bater das suas asas
Por cima de nós passando
Contra inimigos para ajudar os que militam”.

Até quanta dignidade são elevados aqueles que são servidos por anjos escolhidos resplandecentes! Em que comunhão estamos, quando até por seres celestiais somos assistidos. Como somos todos muito bem defendidos quando mais de vinte mil carros de fogo vêm armados a nosso favor. A quem devemos tudo isto? Ao nosso Senhor Jesus Cristo, pois, por Ele nos assentamos em lugares celestiais acima de todas as potestades e poderes eternamente. A Ele, Quem é o Guarda daqueles que o temem eternamente. Ele é o único Miguel que pisou aquela cabeça do dragão. Hosana Rei Jesus, nas alturas! Tu és o Anjo dos Céus. A Ti Tua família te oferece seus votos matinais.