“E não vos conformeis a este mundo”, Rom.12:2

Caso um crente – numa possibilidade remota – possa ainda sair salvo estando em conformidade e de acordo com este mundo, só se for passando pelo fogo. Tal salvação deve ser mais temida do que desejada. Leitor, anseia deixar este mundo em trevas absolutas, estando num leito de morte angustiante, entrando nos céus como uma marinheiro naufragado que trepa pelas colinas rochosas para nunca se afogar? Então, seja mundano! Esteja conversando e convivendo com os de Mammon e recuse-se em sair do arraial do mundo para suportar a vergonha de Cristo do lado de fora. Terá você um céu abaixo e outro acima? Poderá você (sendo mundano), juntamente com todos os santos, experimentar qual a profundidade e a altura de todo conhecimento do amor de Cristo, o qual ultrapassa todo o conhecimento? Pode você receber tal amor em tal abundância nesta entrada na alegria do Senhor? Então venha,
separe-se de todo e não toque em nada imundo. Aspira a uma fé imaculada e sempre firme? Nunca poderá ganhá-la comungando com pecadores! Deseja arder com amor flamejante? Esse amor será sempre obstruído pelos motivos duma sociedade pecaminosa. Nunca poderá vir a tornar-se num grande crente assim, desse jeito. Pode tornar-se um bebé em Cristo, mas nunca um homem perfeito em Cristo Jesus enquanto se entrega às máximas do mundo e aos modelos de perversão e de negócios de homens do mundo. É sempre doentio para um filho dos céus ser amigo dos herdeiros filhos do inferno! Dá mau aspecto quando um Correio do Rei tem intimidade com todos os inimigos desse mesmo Rei! Até mesmo aquelas inconsistências pequenas e insignificantes serão perigos reais. Picos pequenos em conjunto fazem grandes matagais e pequenas traças destroem roupas lindas e caras; as coisas frívolas de pequeno porte roubarão a seriedade de toda a pureza e da alegria real. Ó homem que professa, estando pouco separado
do mundo, perde sua preciosidade e exclusividade pela sua conformidade com ele. Essa conformidade corta seus tendões e artelhos, os de sua força, fazendo-o gatinhar precisamente onde deveria estar correndo. Assim, pela causa do seu conforto próprio, pelo seu crescimento em graça, caso seja crente, seja Crente de verdade, mas sendo marcadamente distinguido e distinto.