“Quereis vós também retirar-vos?” João 6:67

Muitos já negaram a Cristo e já deixaram de andar com Ele. Mas que razão terá VOCÊ para mudar de rumo também? Existe alguma razão do passado que o priva de comunhão com Deus? Será que Jesus já não lhe basta? Ele pergunta-lhe hoje: “sou Eu um deserto para ti?” Quando sua alma simplesmente confiava em Jesus, foi confundido alguma vez? Não será o caso que seu Deus até hoje tem sempre sido misericordioso amigo para consigo e que aquela confiança pura e imaculada no seu Salvador lhe trouxe paz de espírito que sempre desejou? Pode ter um outro amigo melhor que Ele, mesmo em sonhos? Então, não mude para o novo e moderno, mas mantenha-se firme no antigo. É algo no presente, poderá isso afastá-lo de Cristo? Quando estamos arduamente ocupados com todos os afazeres deste mundo, ou ocupados com as provações dentro da igreja, é quando nosso Salvador pode ser nossa única almofada
para que assim repousemos nossas cabeças na segurança do Seu seio. Esta é a alegria que hoje temos para partilhar, pois somos salvos de facto do pecado. E se esta alegria nos basta, porque razão queremos mudar-nos então, abandonando Cristo? Quem troca ouro por lixo? Não podemos recusar e negar o sol quando não achamos melhor luz para nosso dia, nem abandonar nosso Senhor até que um melhor amor se nos apareça. E como tal nunca virá a suceder, seguraremos n’Ele para sempre, como punho imortal e Seu nome como selo eterno sobre nossa conduta. Quanto ao futuro, pode surgir algo que venha a aparecer diante de si que possa tornar seu caminho impossível de prosseguir, algo que lhe faça perder sua confiança em seu Capitão entregando Seu estandarte a outro? Achemos que não. Se a vida for longa, Ele nunca mudará. Se empobrecermos de repente, que bom que podemos ter ainda quem
pode tornar-nos ricos para sempre! Quando estivermos doentes, que mais podemos vir a desejar que não Jesus para fazer nosso leito em Seu Berço? Se morrermos mesmo assim, não está escrito que “nem a morte, nem a vida, nem o porvir, nem as coisas presentes, nos podem separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus nosso Senhor”? Que digamos então, com Pedro disse: “Senhor, para onde iremos nós?”