“E Noé, estendendo a mão, tomou-a e a recolheu consigo na arca”, Gen 8:9.

Cansada com o seu passeio, a pomba por fim retornou à arca e teve-a como santuário, o local de descanso de suas obras. Como ela se cansou voando, querendo por vezes desanimar pensando que nunca mais alcançaria a arca de novo. Mas esforçou-se e prevaleceu. Noé olhava à distância tentando vislumbrar esta pomba durante dias seguidos e estava pronto e disposto a recebê-la de volta. Ela teve forças apenas para alcançar a borda da arca, talvez esgotada e prestes a cair naquelas águas infinitas. Mas Noé estendeu sua mão e acariciou-a, recolhendo-a consigo. Assinale estas palavras: “Ele recolheu-a consigo”. Ela não mais fugiu dele, mesmo tendo medo, pois sabia que não haveria outra saída para ela senão a mão de Noé. Estaria esgotada demais para fugir dele. Voou tão longe quanto pode e ele estendeu sua mão para recolhê-la de volta ao seu seio, “recolheu-a consigo”. Este ato de plena misericórdia foi demonstrado para com uma pomba que voava à toa, a qual nem se sentia repreendida aquando de sua recolha ao
ter vagueado por distancias infinitas. Havendo vagueado, perdida na imensidão, assim foi recolhida mesmo assim. Assim será consigo também, caro pecador, vagueando em seu pecado longe de seu Criador – se voltar será recebido. “O quê? È só voltar?” Não, nada mais, apenas volte para seu Deus. Ela não tinha um galho de oliveira onde poisar sequer – como você não tem também – nada via senão a ela mesma e a distância da sua perdição. Para ela só podia haver uma saída: voltar às origens. E ela assim fez estando Noé ali para recolhê-la de pronto. Voe para onde quiser, caro perdido, voe perdidamente até se esgotar, mesmo estando esgotado e suja de toda a imundícia de todo o seu pecado, só tem como voltar ao seu Salvador mesmo. Cada momento, cada oportunidade para voltar que deixa escapar, só tem como aumentar sua miséria ainda mais. Todos os seus esforços para alinhar suas muitas plumas,
preparando seu aspecto para ter porque se apresentar a Jesus, de nada lhe valerão. Venha a ele tal qual é. “Volta, ó pérfida Israel, diz o Senhor”, Jer. 3:12. Ele não diz “Volta arrependida Israel”, mas sim “volta pérfida, desviada Israel”. Desviou-se, distanciou-se de seu Criador? Volte logo. Jesus espera ainda e estenderá Sua mão e o recolherá consigo também. N’Ele estará de volta a seu lar também.